myPOS blog Dicas

O que é o social commerce – vender facilmente em redes sociais

Por muito vasto que já seja, o mundo do comércio continua a crescer e a grande velocidade. Os dois anos que o mundo passou em pandemia trouxe muita mudança e fez com que as empresas encontrassem soluções para as privações que todos tivemos de suportar.

Foi durante este tempo que o social commerce deu um poderoso pontapé de saída.

O que é o social commerce?

Uma definição simples de social commerce é uma loja própria nas redes sociais. É uma forma livre de vender nas maiores redes sociais. Tal como um negócio físico da vida real, tem uma montra – um ecrã com imagens de produtos para captar os olhos de quem as vê.

Também tem muitas ferramentas fáceis de usar para criar as suas coleções de produtos, adicionar descrições, juntamente com as imagens e fazer a sua promoção. Mas o que é que distingue uma loja de social commerce das compras online a que estamos habituados há já algum tempo?

Social commerce ou e-commerce – qual é a diferença

Estar no comércio eletrónico significa construir um website. Mesmo que construir não custe nada, provavelmente precisa de pagar pelo seu domínio e hospedagem. E tem de investir para o dar a conhecer.

Ok, foi inteligente, sortudo, ou ambos e conseguiu atrair visitantes. Navegam pelos seus produtos, escolhem o que gostam e clicam no botão Comprar. Os artigos que tenham selecionado são enviados para um carrinho de compras. A partir daí, os seus potenciais clientes têm mais botões para clicar e muitos dados para preencher até conseguirem encomendar.

E, apesar de existirem soluções de pagamento online fáceis de integrar, até há pouco tempo tais integrações eram mais um obstáculo. Quando tudo começou, o e-commerce parecia uma forma rápida de fazer compras – agora partes significativas do processo parecem redundantes. E há algo melhor hoje em dia.

A criação da sua própria loja em redes sociais, por outro lado, não se traduz em despesas. O seu público está por defeito focado – as pessoas que gostaram da sua página querem explorar os seus produtos e comprá-los. E o pagamento é tão simplificado que chamá-lo de um processo é inapropriado.

Ver – selecionar – pagar

Numa loja de redes sociais, tem a oportunidade de mostrar o produto certo à pessoa certa no momento certo. E tanto você como os seus clientes beneficiam da conveniência de um clique ao comprar. Tudo acontece num só local, o que reduz o risco de perder a atenção do seu cliente.

Novas formas de atingir o seu público-alvo

Assim que o configurar, a sua loja está acessível a partir da sua página de Facebook, perfil do Instagram e anúncios do Instagram com etiquetas de produto. O feed exibe conteúdo sonoro e também histórias, Lives e Reels. Tem tantas maneiras de ser visto – e por quem o quer ver.

Além disso, obtém-se muita – e muito valiosa – informação. O seu tráfego em detalhe, de onde veio, métricas de conversão, demografia do seu público, até insights sobre os produtos no seu catálogo – as plataformas sociais commerce suportam o seu negócio, integrando ferramentas gratuitas para recolher este e muito mais dados.

Direcione os seus anúncios com precisão

Tanto você como o público querem anúncios bem direcionados. O treinador de futebol não se importa com as ricas ofertas de paletas de sombras, assim como o utilizador de unhas acrílicas não sonharia estar atualizado com as inovações de óleos de motor.

Com o social commerce, pode vender e promover os seus produtos e serviços através das redes sociais.

As plataformas onde as suas lojas sociais vivem, mostram-lhe dados sobre pessoas que viram, guardam ou compraram os seus produtos. Com ele pode fazer o remarketing dos seus anúncios, particularmente a públicos específicos, interessados no seu negócio.

Quem viu a página inicial da sua loja, que viu os seus produtos, quem clicou para visitar o seu website, quem adicionou os seus produtos ao seu carrinho, quem iniciou o check-out, e quem realmente fez uma compra – saberá tanto que a sua única opção para direcionar as campanhas erradamente é se as criar com os olhos vendados.

Em contacto com os seus clientes

O social commerce tem a ver com sociabilidade. Sabe muito sobre os seus clientes e tem várias formas de os alcançar. E também estás a um clique deles. Através das aplicações de chat que cada plataforma integra, as pessoas podem fazer perguntas, pedir ajuda, dar-lhe feedde volta, rastrear bens comprados, etc.

E, de volta ao propósito original das redes sociais – o que as suas campanhas de social commerce conseguem dependerá da forma como envolve as pessoas a fazer like, comentar, classificar e partilhar o seu catálogo e publicações.

O centro comercial de amanhã

As estatísticas dizem: que o Facebook e o Instagram gozam de uma enorme popularidade no que diz respeito aos negócios. Independentemente da faixa etária em que os seus potenciais clientes se insiem, homens e mulheres são iguais – quase todos estão lá.

E muitas destas pessoas adoram fazer compras enquanto vão fazendo like ao álbum de férias em Zanzibar de um amigo e expressando opiniões sobre as notícias do dia.

Dicas para o sucesso

Gerir o seu social commerce não é diferente do que é inteligente fazer se a sua loja for física. Caso não tenha muita experiência neste domínio, aqui estão algumas coisas que pode fazer para impulsionar as suas vendas:

  • Use a sua montra para atrair visitantes. Apresente os produtos mais sedutores apresentados no seu catálogo. Estes vão ajudar a vender o resto, também.
  • Mude frequentemente o que mostra na frente. Isto dá uma sensação do intenso fluxo de bens, juntamente com urgência – se eu não comprar agora, posso nunca mais vê-lo novamente.
  • Circule sazonalmente e outras festividades no seu calendário, relevantes para o que oferece. Depois, planeie atividades para agitar as coisas em torno de cada uma delas – são boas oportunidades para aumentar as vendas. Decore a sua loja em conformidade, faça promoções, ofereça prémios – tudo o que a sua imaginação ou inteligência de concorrência sugere e que se adequa ao seu ofício.
  • Junte produtos semelhantes e dê-lhes mais hipóteses de serem notados. Tudo cinza-claro. Tudo de seda. Tudo com mangas curtas. Eis como esta camisa de seda cinzenta clara, de manga curta está agora em três coleções diferentes e pode ser vista por fanáticos por cores, por conhecedores de tecidos, ou quando o gosto é definido pelo clima.
  • Como numa loja online, as imagens vendem-se no social commerce. Quanto mais, melhor e vale para a sua qualidade, também. As pessoas não podem tocar no que vendemos, pelo menos, deixe-as olhar mais de perto. E dar-lhes tantas perspetivas de um produto como faz sentido.
  • Descrições detalhadas são igualmente importantes. Tente não perder nada sobre um item, mantendo-se conciso e simples.
  • Use as ferramentas de recolha de dados, delineadas aqui. E o mais importante ainda – preste atenção e acompanhe as tendências dos seus seguidores.

Conclusão

O social commerce é poderoso porque mistura o que é ótimo no e-commerce com as plataformas das redes sociais. É gratuito e oferece tanto um processo de embarque bastante fácil como um público imenso.

A menos que esteja a começar no negócio, é provável que já tenha usado as redes sociais para popularizar os seus produtos. Agora, tanto os seus anúncios como o seu funil de compra estão num só local – e é exatamente onde quer que a sua loja esteja.

No entanto, não feche o seu site ainda. Em vez disso, construa o seu social commerce em cima dele e faça a gestão de ambos junto.

Disclaimer: Tenha em atenção que o conteúdo deste artigo e do Blog myPOS, em geral, não deve ser interpretado como legal, monetário, fiscal, ou nenhum outro tipo de aconselhamento profissional. Deve sempre consultar um profissional antes de tomar uma atitude, uma vez que esta situação em particular pode diferir materialmente de outros casos.

Partilhar esta publicação:

Publicações relacionadas

Fale connosco
Cookie

Selecione a sua preferência de cookies

2-3